segunda, 22 de janeiro de 2018

RELATORIO DE ATIVIDADES
por: FUNDAÇÃO PRO-HEMORIO

FUNDAÇÃO PRÓ-INSTITUTO DE HEMATOLOGIA – RJ, FUNDARJ


                                                               ANO BASE 2016


Relatório de Atividades desenvolvidas no ano de 2016 pela Fundação Pró-Instituto de Hematologia –RJ, FUNDARJ, com vistas a obtenção da Certificação de Entidade Beneficente de Assistência Social na Área de Saúde (CEBAS).


Outubro/2017


APRESENTAÇÃO 


A Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ é uma fundação privada sem fins lucrativos, localizada na cidade do Rio de Janeiro, que busca a Renovação da Certificação de Entidade Beneficente de Assistência Social na Área de Saúde (CEBAS), em atendimento ao disposto na Lei nº 12.101, de 27 de novembro de 2009, na Lei nº 12.868, de 15 de outubro de 2013, no Decreto nº 7.300, de 14 de setembro de 2010, no Decreto nº 8.242, de 23 de maio de 2014, e nesta Portaria GM/MS nº 834, de 26 de abril de 2016.


A história da Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ, nascida em 1989, se mistura com a própria história do desenvolvimento da assistência na área de Hematologia e Hemoterapia do Rio de Janeiro e, quiçá, do Brasil. Num primeiro momento, apoiando o desenvolvimento e funcionamento do Instituto Estadual de Hematologia Arthur de Siqueira Cavalcanti – HEMORIO, que é um hospital público de gestão estadual especializado em Hematologia e, além disto, é o Hemocentro Coordenador do Estado do RJ.


Atualmente, o HEMORIO é responsável pelo atendimento de cerca de 10.000 (dez mil) pacientes portadores de doenças hematológicas e atende a cerca de 100.000 (cem mil) doadores de sangue anualmente. Este atendimento não seria possível sem a participação direta da nossa fundação.


Além disto, a Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ atua exaustivamente, desde sua criação, na promoção de saúde de maneira gratuita, não exigindo qualquer forma de contraprestação do usuário e fortalecendo o Sistema Único de Saúde - SUS.


O reconhecimento da importância de nossa fundação e dos serviços prestados à saúde da população do Estado do Rio de Janeiro foi consolidado no Termo de Cooperação Técnica assinado pela Secretaria Estadual de Saúde e pela Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ que, considerando a colaboração mútua entre as partes e a importância da conjugação de esforços para a promoção à saúde no Estado do Rio de Janeiro, celebraram este contrato que tem como escopo a promoção de ações sócio-assistenciais, tendo como perspectiva o fortalecimento da autonomia do cidadão, a educação em saúde, a promoção de saúde e a facilitação do acesso ao conjunto de políticas públicas que estimulem a vida saudável do cidadão de nosso estado.


Desta forma, além de nossa fundação funcionar como ferramenta de apoio para o alcance da missão do Instituto de Hematologia Arthur Siqueira Cavalcanti - HEMORIO, dando-lhe suporte para um atendimento de excelência e humanizado, a Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ reforça seus compromisso com a saúde e com o SUS, contribuindo para um processo de uma cultura de responsabilidade e promoção à saúde, ao mesmo tempo em que consolida o incentivo desenvolvimento a pesquisa na área de Hematologia, Hemoterapia e Saúde Pública.


A Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ desenvolve diversas atividades de promoção à ampliação do trabalho voluntário; à nutrição saudável; à atividade física; de empoderamento do cidadão; de capacitação profissional; de fomento de pesquisa clínica; de promoção da qualidade assistencial e de atividades de inclusão social. Tais atividades serão pormenorizadas neste relatório, delimitando, para tanto, o período de 01 de janeiro a 31 de dezembro de 2016.


Ainda, firmando nosso compromisso, apresentaremos ao final o plano de trabalho que está sendo desenvolvido no ano de 2017, que demonstra a continuidade das ações já executadas e ampliação do trabalho, sempre executado com ética, profissionalismo e qualidade.


 


É a certeza de fazer a diferença para a nossa coletividade que nos mantém firmes no nosso propósito de fazer sempre, de fazer melhor e de fazer para todos.


 Rio de Janeiro, 02 de outubro de 2017. 


Delaine Fidlarczyk


Diretora-Presidente


Fundação Pró-HEMORIO 


 


DECLARAÇÃO DE CONFORMIDADE COM A PORTARIA nº 834, de 26 de abril de 2016 que “Redefine os procedimentos relativos à certificação das entidades beneficentes de assistência social na área de saúde”.


Declaramos que a FUNDAÇÃO PRÓ-INSTITUTO DE HEMATOLOGIA – RJ,  FUNDARJ é uma fundação privada sem fins lucrativos, constituída em 10 de março de 1989, atuando na área de saúde, já tendo sido contemplada com o Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social – CEBAS – Área Saúde, pela Portaria nº 1.193 de 31/10/2014, com publicação no D.O.U de 04/11/2014.


Declaramos que a finalidade da FUNDAÇÃO PRÓ-INSTITUTO DE HEMATOLOGIA – RJ, FUNDARJ, prevista no artigo 4º do seu Estatuto é: colaborar com o Instituto Estadual de Hematologia Arthur de Siqueira Cavalcanti – HEMORIO, visando ao desenvolvimento da assistência médica hematológica e hemoterápica de forma a permitir a obtenção de maior eficácia possível na prestação de serviços de saúde à população, apoiando os programas de saúde, desenvolvimento de pesquisas, o desenvolvimento de pessoas, divulgação de conhecimentos técnicos e científicos a profissionais e à população, promovendo, dentro do seu regime estatutário, a manutenção de serviços gratuitos.


Declaramos que a FUNDAÇÃO PRÓ-INSTITUTO DE HEMATOLOGIA – RJ, FUNDARJ aplica seus recursos financeiros na manutenção e no desenvolvimento de seus objetivos institucionais, sendo terminantemente vedada a distribuição de lucros, dividendos, bonificações ou qualquer outra vantagem.


Declaramos que as atividades na área pleiteada são realizadas há mais de 20 (vinte) meses, conforme Termo de Cooperação Técnica celebrado entre esta e a Secretaria do Estado de Saúde do Rio de Janeiro, representada pelo Secretário de Saúde Dr. Luiz Antônio de Souza Teixeira Junior (item III) e atendem ao artigo 25 da Portaria nº 834/2016, conforme demonstrado neste relatório.


Declaramos que todos os documentos apresentados correspondem à realidade fática, sendo assinados e comprovados de acordo com a legislação vigente, ressaltando a competência para realização dos atos constitutivos e extintivos, salientando que, conforme art. 39 do Estatuto que, em caso de extinção ou dissolução da FUNDAÇÃO PRÓ-INSTITUTO DE HEMATOLOGIA – RJ, FUNDARJ, seu patrimônio será destinado à entidade congênere ou à entidade pública, a critério da própria Fundação ou do Instituto Estadual de Hematologia Arthur de Siqueira Cavalcante – HEMORIO.


                    Delaine Fidlarczyk                               Heloisa Helena Pereira Miranda Silva


Diretora-Presidente                                        Diretora Vice-Presidente
RELATÓRIO DE ATIVIDADES - 2016


Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ


 



  1. I.        APRESENTANDO A FUNDARJ: 


A Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ, CNPJ nº. 32.319.972/0001-30, localizada à Rua Frei Caneca, nº 8, sala 334 – Centro – Rio de Janeiro – RJ, é uma instituição de direito privado, dotada de autonomia patrimonial, administrativa e financeira, com fins não lucrativos, foi criada em 11/01/1989, com a finalidade de apoiar as atividades operacionais do Instituto Estadual de Hematologia Arthur de Siqueira Cavalcanti – HEMORIO, com o objetivo de viabilizar o desenvolvimento de suas atividades nas áreas de assistência a pesquisa e ensino da medicina hematológica e hemoterápica, no Estado do Rio de Janeiro.


Com o decorrer do tempo, sua atuação foi ampliada e a Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ passou a desenvolver, além do apoio ao funcionamento do HEMORIO, atividades diretas de promoção à saúde, de gestão financeira e assistencial, sempre visando a ampliação do acesso à assistência para o cidadão, bem como seu empoderamento e aumento de sua qualidade de vida.


A Fundação é regida por um Estatuto, pelas disposições legais que lhe forem aplicáveis e pela Resolução 68, de 13 de Novembro de 1979, da Procuradoria Geral de Justiça do Estado do Rio de Janeiro. Para o desenvolvimento de suas atividades, tem uma estrutura organizacional composta por um conselho de curadores; um Conselho Fiscal, uma Diretoria Executiva e um quadro administrativo. Os integrantes dos órgãos colegiados são profissionais de experiência reconhecida.


O Conselho de Curadores é o órgão de orientação superior da Fundação e é composto por nove membros, dos quais 06 são representantes do HEMORIO, 01 da Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro, 01 do Ministério da Saúde e 01 da Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia. O Conselho Fiscal e a Diretoria Executiva são eleitos pelo Conselho de Curadores.


Sendo uma Fundação de direito privado, possui auditoria externa permanente e é fiscalizada pelo Ministério Público, através da Provedoria de Fundações. Os dados contábeis, a situação regulamentar e relatórios anuais são disponibilizados anualmente à Provedoria de Fundações.  


I.a – História e Desenvolvimento da FUNDARJ 


Nossa história começou na década de 1970, quando um grupo de voluntários do Instituto Estadual de Hematologia Arthur de Siqueira Cavalcanti –HEMORIO, formado por pequenos empresários da região, decidiu se unir e oficializar o projeto de apoio direto às atividades assistenciais do hospital. Nascia, então, a Sociedade de Amigos do Instituto de Hematologia, iniciativa que já no início de sua caminhada contou com a participação efetiva de empresas privadas e de pessoas físicas que ajudaram a escrever a nossa história e de muitos outros amigos atendidos pelo HEMORIO.


O apoio desta Sociedade de Amigos foi o pontapé inicial para a evolução qualitativa e quantitativa da assistência de qualidade em Hematologia e Hemoterapia no Estado do Rio de Janeiro. Com o crescimento no número de pacientes atendidos, percebeu-se que crescia em igual escala a necessidade de maior apoio da Sociedade de Amigos ao Instituto Estadual de Hematologia Arthur de Siqueira Cavalcanti – HEMORIO. Este apoio deveria ser realizado de forma integrada e alinhado com as políticas públicas de saúde. Então, em 1989, foi criada a FUNDARJ que, à época, tinha a missão de intensificar sua atuação possibilitando o crescimento do HEMORIO.


Em pouco tempo o Instituto Estadual de Hematologia Arthur de Siqueira Cavalcanti – HEMORIO tornou-se referência em Hematologia e Hemoterapia em esfera nacional e internacional, o que resultou em significativo aumento na procura pelos serviços oferecidos e a importância da Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ era reconhecida pela sociedade e pelos órgãos públicos.


Em 1989, ano de sua constituição, a FUNDARJ obteve registro na Procuradoria Geral da Justiça do Estado do Rio de Janeiro; obteve o Título de Utilidade Pública Estadual, por ato do poder legislativo (Lei nº 1.484, de 27/06/1989), assinado pelo então Exmo. Governador do Estado do Rio de Janeiro Sr. Wellington Moreira Franco e publicado em D.O. em 28/06/1989; e celebrou Convênio com o governo estadual do Estado do Rio de Janeiro, por cinco vezes aditivado.


No ano seguinte, em 1990, obteve o Título de Utilidade Pública Municipal, concedido pela Câmara de Vereadores do Município do Rio de Janeiro (Lei nº 1.597 de 27/08/1990), assinado pelo então Exmo. Prefeito Sr. Marcello Alencar e publicado em D.O. em 30/08/1990.


Em 1995 obteve o Registro no Conselho Nacional de Assistência Social – CNAS (Resolução nº 146 de 18/12/1995).


Três anos após, em 1998, obteve o Título de Utilidade Pública Federal, por decreto do Exmo. Sr. Presidente da República, através do processo MJ 19.834/96-43 e publicado no Diário Oficial da União de 08/09/1998. 


Em 2000 obteve o Registro como entidade filantrópica no Conselho Municipal de Assistência Social do Rio de Janeiro (CMAS/RJ), de nº. 0300/00, processo nº. 08/002266/99, publicado em Diário Oficial do Município em 21/06/2000. Tal certificado foi renovado no ano de 2004. Neste mesmo ano obteve a renovação da inscrição no Conselho Municipal de Assistência Social da cidade do Rio de Janeiro (CMAS/RJ), que era válido até setembro de 2007.


Ainda em 2004, recebeu o Certificado “Prêmio Balanço Social 2003”, pela Comissão Organizadora do 3º Prêmio Balanço Social, composta pela ABERJE, APIMEC, INSTITUTO ETHOS, FIDES E IBASE.


Nos anos de 2004 a 2014 obteve a renovação do Certificado do Título de Utilidade Pública Federal, pelo Ministério da Justiça, este último válido ate 30/09/2016. Em 2015, a Lei n° 13.204 de 2015, extingue o título de Utilidade Pública Federal.


Em 2013 obteve o registro provisório de Entidade que realiza o Programa de Proteção em regime de Apoio Sócio-familiar – Atendimento às famílias das Crianças e Adolescentes atendidos no HEMORIO, junto ao Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente da Cidade do Rio de Janeiro, que foi convertido em registro permanente (final) em 11/08/2014, conforme Deliberação DSCMDCA nº 1.077/2014.


Em 2014 recebeu o Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social – CEBAS – Área Saúde, pela Portaria nº 1.193 de 31/10/2014.


I.b – Compromissos assumidos pela Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ através do Termo de Cooperação Técnica celebrado com a Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro – SES/RJ


A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro – SES/RJ, considerando sua missão de “formular, implantar e gerenciar as políticas públicas de saúde no Estado do Rio de Janeiro” e considerando o histórico de atuação da Fundação Pró-Instituto de Hematologia –RJ, FUNDARJ no campo de promoção à saúde na área de Hematologia e Hemoterapia, assinou o Termo de Cooperação Técnica onde reconhece que, desde 01 de outubro de 2015, esta fundação desenvolve atividades de relevância para a promoção da saúde.


Através deste termo, a FUNDARJ se compromete a realizar as ações de promoção de saúde por, pelo menos, três anos, podendo o prazo ser ampliado, a critério das partes.


O Termo de Compromisso (anexo I) traz as obrigações assumidas pela FUNDARJ, aqui resumidas, a saber:



  • Promoção do trabalho voluntário;

  • Promoção de nutrição, alimentação saudável e segurança nutricional;

  • Promoção de saúde através de atividades físicas e fisioterápicas;

  • Promoção de ações para melhoria da qualidade assistencial e qualidade de vida de crianças, adolescentes e adultos com doença hematológica;

  • Promoção de ações para melhoria da qualidade assistencial hemoterápica na rede pública;

  • Captação de recursos para fomento de projetos, pesquisas e ações de saúde e sociais;

  • Desenvolvimento de estratégias para prevenção do vírus da imunodeficiência humana, hepatites, sífilis e outras DST;

  • Desenvolvimento de estratégias para prevenção de violência, garantia de direitos, estímulo ao protagonismo juvenil e inclusão social;

  • Promover a educação em saúde e a capacitação profissional. 


Para desenvolver tais atividades, a Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ conta com recursos diversos e um grupo de colaboradores dedicados e especializados, além do grupo de voluntariado e apoiadores. Todas as atividades são realizadas de acordo com a legislação vigente e tem como diferencial a otimização de recursos e a criatividade.



  1. II.     DA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL E DOS RECURSOS DA FUNDARJ 


II.a – Estrutura Organizacional


A Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ, para o desenvolvimento de suas atividades, tem uma estrutura organizacional composta por um conselho de curadores; um Conselho Fiscal, uma Diretoria Executiva e um quadro administrativo. Os integrantes dos órgãos colegiados são profissionais de experiência reconhecida.


O Conselho de Curadores é o órgão de orientação superior da Fundação e é composto por nove membros, dos quais 06 são representantes do HEMORIO, 01 da Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro, 01 do Ministério da Saúde e 01 da Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia. O Conselho Fiscal e a Diretoria Executiva são eleitos pelo Conselho de Curadores.


Sendo uma Fundação de direito privado, possui auditoria externa permanente e é fiscalizada pelo Ministério Público, através da Provedoria de Fundações. Os dados contábeis, a situação regulamentar e relatórios anuais são disponibilizados anualmente à Provedoria de Fundações.


A Estrutura Organizacional da Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ, em 2016, era composta por:



  • Diretor(a) Presidente – Leonardo José Carvalho de Jesus (até maio de 2016); Delaine Fidlarczyk (de maio de 2016 até a presente data);

  • Diretora Vice-Presidente – Thais de Figueiredo Oliveira (até maio de 2016); Heloisa Miranda (de maio de 2016 até a presente data);

  • Superintendente Administrativo – Luiz Fernando Leite Naves Timbó

  • Conselho de Curadores:

    • Presidente – Maria Esther Duarte Lopes

    • Secretária – Flávia Carolina Marques de Azevedo Souza

    • Representante do Serviço de Hematologia do HEMORIO – Cláudia de Alvarenga Máximo

    • Representante do Serviço de Hemoterapia do HEMORIO – Álvaro Augusto D’Aliancourt Oliveira

    • Representante do Serviço de Laboratório do HEMORIO – Eva Maria de Almeida Fontes

    • Representante do Órgão Federal da Política de Sangue – Silma Maria Alves de Melo

    • Representante não médico do HEMORIO – Márcia Pereira de Souza Gonçalves

    • Representante da SES/RJ – Hellen Harumi Miyamoto

    • Representante da SCT/RJ – Maria Cristina Lacerda



  • Conselho Fiscal

    • Titular – Sônia Maria Brandão Siqueira

    • Titular – Érica da Conceição Silva

    • Titular – Gustavo Cruz de Almeida Mello

    • Suplente – Monique Lefebvre Dutra

    • Suplente – Gisele de Souza Silotti

    • Suplente – Maria Cristina Guimarães Alves 




II.a – Administração de Recursos


Para a consecução de suas finalidades, a Fundação obtém recursos financeiros por meio de contratos, projetos, convênios, doações e de rendimentos provenientes de suas aplicações financeiras, administra as receitas provenientes de Contratos e Convênios com órgãos nacionais e internacionais, para assistência médica, pesquisa e ensino.


Um conveniente gerenciamento do passivo exigível trabalhista, previsto em estatuto, além de uma política financeira saneadora, foi implementado pela administração da Fundação, com o objetivo de conduzir ao equilíbrio financeiro da Fundação o que foi coroado de êxito.


III. DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELA FUNDARJ:


A Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ desenvolve diversas atividades na área de Promoção à Saúde, no apoio ao funcionamento do HEMORIO, tanto na assistência de Hematologia quanto na Hemoterapia, na área de desenvolvimento técnico científico, educação e na área de Gestão.


As atividades serão apresentadas separadamente, contudo, algumas atividades são interrelacionadas e se confundem, uma vez que não dá para separar, a não ser no ponto de vista didático, esta atuação.


Como apoiadora do HEMORIO, tanto no desenvolvimento de atividades operacionais, financeiras e assistências, a produção e qualidade assistencial deste instituto são reflexo do trabalho desenvolvido pela Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ, não podendo ser desvinculada. Assim, os dados de produção do HEMORIO são apresentados como reflexo da atuação direta da Fundação neste instituto.


III.a – Atividades de Promoção à Saúde em HEMATOLOGIA


A Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ, por meio da celebração de contratos, convênios e através de campanhas de doação de insumos e de outros recursos, garante o apoio administrativo e financeiro para a manutenção da excelência dos serviços prestados pelo HEMORIO.


A compra de insumos, contratação de serviços de suporte (telefonia, internet, aluguel de automóveis, custeio de exames não realizados na instituição e etc.) e arrecadação de materiais através de campanhas de doação realizadas pela Fundação, permite que, mesmo com a crise que assola o Estado do Rio de Janeiro, o HEMORIO mantenha-se em pleno funcionamento.


O Serviço de Hematologia do HEMORIO dá suporte ao paciente com doença hematológica dentro de um conceito democrático de universalidade, equidade e integralidade no atendimento.


È impossível quantificar quantos destes atendimentos foram realizados com os insumos adquiridos pela Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ. De fato, como adiante demonstrado pelo relatório de execução financeira, foi gasto um pouco mais de R$ 1.300.000,00 (um milhão e trezentos mil reais) para a garantia da assistência em Hematologia.


Estes gastos tiveram uma curva ascendente, à medida que a crise financeira do Rio de Janeiro se agravou, Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ teve que ampliar a sua atuação.


Ressalta-se que desde 2013 não há qualquer repasse direto do Governo Municipal ou do Governo Estadual para a nossa fundação, sendo os recursos utilizados pela FUNDARJ para a manutenção da assistência hematológica, oriundo do seu esforço de captação de recursos e implementação de estratégias de controle e aplicação financeira.


No ano de 2016, com apoio da Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ, o HEMORIO realizou:


2.590 internações hospitalares (entre crianças e adultos)


55.175 consultas, realizadas por hematologistas e especialistas


2.767.450 exames laboratoriais


38.799 atendimentos nutricionais


8.868 radiografias


2.688 tomografias computadorizadas


2.284 exames de ultrassonografia


1.429 atendimentos de fisioterapia ambulatorial


445 atendimentos do preparador físico


III.b – Atividades de Promoção à Saúde em HEMOTERAPIA


Além do apoio às atividades de assistência hematológica, a Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ desenvolve atividades de apoio e de compra de insumos para a realização de atividades de captação de doadores, coleta, processamento e armazenamento do sangue utilizado para uso transfusional.


As atividades desenvolvidas garantem, não só o abastecimento numérico de hemocomponentes para os mais de duzentos hospitais públicos do Estado do Rio de Janeiro, como também garante a segurança transfusional.


No ano de 2016 a Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ comprou equipamentos para a atividade hemoterápica que estão sendo utilizados no HEMORIO; firmou convênio com o Ministério da Saúde, a ser executado em 2017.


Também desenvolveu uma estratégia gerencial de administração de agências transfusionais, tendo firmado 02 (dois) termos de cooperação técnica para a gestão administrativa e financeira das agências transfusionais localizadas no Hospital Estadual Getúlio Vargas e Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, ambos administrados por Organizações Sociais. Assim, é garantida a assistência hemoterápica de qualidade à população, sem que haja prejuízos aos cofres públicos e sem nenhum tipo de cobrança aos usuários do SUS.


A Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ também gerencia administrativamente as atividades de controle da qualidade do sangue, comprando os insumos utilizados por este serviço. Tal atividade é de fundamental importância e é uma eficaz forma de promover a prevenção da disseminação das doenças transmitidas pelo sangue, tais como AIDS, Hepatite C, Sífilis entre outras. No ano de 2016, o Setor de Controle de Qualidade do HEMORIO realizou 51.900 testes em componentes sanguíneos.


Também visando a prevenção da transmissão destas doenças, a Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ realiza e estimula o desenvolvimento de atividades de captação de doadores de sangue, voltadas à educação de jovens que, preparando-se e comprometendo-se com a doação de sangue, desenvolvem hábitos saudáveis de vida. Estes programas são: (a) Jovem Salva-Vidas, que atende escolares; (b) Universitário Sangue Bom, que atende a grupos de universitários; e (c) Clube 25, que busca a fidelização de doadores de sangue com idade entre 20 e 25 anos.


A Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ também permite a realização de atividades operacionais de coleta de sangue de doadores através das seguintes ferramentas de trabalho: (a) Caravana Solidária – é fornecida uma van para transporte de doadores. Esta atividade é apoiada com recurso financeiro para pagamento de combustível, com o fornecimento do automóvel e/ou do motorista; (b) Coleta Externa – atividade realizada extra-muros institucionais, com ônibus de coleta ou coleta móvel, onde um grupo multidisciplinar de profissionais treinados realizam a coleta em outra instituição, ou mesmo em locais públicos. Esta atividade é apoiada com fornecimento de insumos, alimentação para doadores e para os profissionais, fornecimento de combustível, aluguel de serviço de transporte de passageiros e de carga, entre outros.


Além destas atividades, a Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ, em parceria com o Setor de Captação do Doadores do HEMORIO promove, anualmente, campanhas educacionais para a doação de sangue, tais como:  Vista a fantasia da solidariedade (próximo ao carnaval); Campanha da Mulher mais Solidária, realizada visando o empoderamento feminino e o aumento da participação feminina na doação de sangue; Semana do Doador de Sangue, que é uma campanha que homenageia os doadores e que faz diversas ações educacionais para adoção de práticas saudáveis de alimentação, comportamento e solidariedade.


Desta forma, com apoio direto da Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ, o HEMORIO teve um bom resultado na área da assistência hemoterápica no ano de 2016, com os seguintes resultados:



  • 62.048 bolsas de sangue coletadas no HEMORIO

  • 12.335 bolsas coletadas em coletas externas.

  • 196 campanhas de coletas externas

  • 237 grupos de doadores agendados (com atividade educacional de promoção à doação de sangue)

  • 90 caravanas solidárias

  • 90 palestras de Jovens Salva-vidas com a participação de 2.868 jovens


Mais do que uma forma de obter bolsas de sangue, a missão da Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ é estimular a prática da solidariedade e da cidadania. Ao divulgar a doação de sangue, salientando a importância de manter um estilo de vida voltado à saúde e de responsabilidade social, a Fundação estimula uma reflexão do indivíduo e da análise do seu comportamento enquanto membro de uma coletividade.


Educar para a doação de sangue é uma forma de estimular o empoderamento do indivíduo e de estimular que o cidadão exerça seus direitos e cumpra seus deveres, tanto civis quanto políticos e sociais, no ambiente em que vive, labora e se relaciona com os demais cidadãos. Assim, quanto maior for a participação dos sujeitos nestas campanhas, maior será o desenvolvimento e progresso do seu espaço local.


É neste sentido que a Fundação estimula o debate para que aquele indivíduo, que por ventura tenha contato com a possibilidade de doar sangue, possa tomar a decisão de doar e de salvar vidas (ou não, se sua condição física ou comportamental não permitir), mas que toma a decisão considerando que o geral e o coletivo são responsabilidades de cada um e de todos.


 


III.c – Atividades de Promoção à Saúde em NUTRIÇÃO


As atividades de promoção à nutrição e alimentação saudável aos pacientes com doenças hematológicas são realizadas em diversas áreas de atendimento.


O HEMORIO, com apoio da Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ, desenvolveu uma rotina de avaliação nutricional de todos os novos pacientes. Tal rotina consiste em uma avaliação nutricional realizada pela Enfermeira durante a consulta de triagem. Após, sendo identificado qualquer risco nutricional, o paciente é encaminhado ao Serviço de Nutrição para orientação e acompanhamento especial.


Como programa de suplementação alimentar e combate à desnutrição das crianças na primeira infância, existe um Projeto de Distribuição de Leite. Neste programa são atendidas crianças entre 0 e 4 anos de idade, podendo ser estendido, de acordo com a situação de vulnerabilidade social.


No ano de 2016 foram distribuídas 24.000 (vinte e quatro mil) latas de leite em pó, com uma média mensal de distribuição de 2.000 latas.


Outro trabalho de acompanhamento nutricional desenvolvido pela Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ, com apoio de parceiros e dos voluntários é o Café Matinal. Neste projeto a Fundação fornece gêneros alimentícios (café, açúcar, leite, achocolatado, adoçante, biscoitos), material de consumo (copos, sacos plásticos, mexedores) e muito afeto.


Este projeto simplório, mas de grande importância para a manutenção da saúde, bem-estar e acolhimento do paciente portador de doença hematológica e seus acompanhantes, nasceu de uma necessidade apontada pelos profissionais de saúde do ambulatório do HEMORIO. Eles verificaram que eram freqüentes episódios de hipoglicemia, tontura e mal-estar em pacientes que coletavam sangue para exame laboratorial.


Num breve levantamento, verificou-se que estes pacientes se dirigiam ao HEMORIO em jejum, obrigatório para a realização dos exames laboratoriais e, muitas vezes, não possuíam recursos financeiros para realizarem o desjejum. Assim, surgiu a ideia de fornecer um café da manhã para este grupo de pacientes e seus familiares, não só para suprir sua carência alimentar, mas para dar um atendimento humanizado, digno e para estimular à adesão ao tratamento.


Diariamente são oferecidos cerca de 150 cafés da manhã. No ano de 2016, foram distribuídos 38.100 (trinta e oito mil e cem) kits de café da manhã.


III.d – Atividades de Promoção à Saúde em HUMANIZAÇÃO, EMPODERAMENTO, ASSISTÊNCIA SOCIAL e DIREITOS HUMANOS.


Dentre todas as atividades desenvolvidas pela Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ, as que envolvem o processo de empoderamento dos cidadãos, seja por utilização de estratégias voltadas à Humanização, à Assistência Social e à disseminação dos Direitos Humanos, são as mais complexas e as que têm maior possibilidade de fazer a transformação social.


A participação social na construção do Sistema de Saúde, bem como no espaço das demais políticas sociais, é defendida enquanto necessária e indispensável para que sua consolidação se conforme mais democrática e eficaz. Assim, para ocorrer esta transformação, é fundamental que haja a participação social e que, a partir de suas necessidades, sejam desenhadas estratégias que possam qualificar o processo de mudança, não só comportamental individual, como no modelo de saúde ofertado pelo ente público à população.


Desta forma, o processo de mudança promovido pelo empoderamento, pela assistência social, pela educação e pela democratização, faz com que o modelo ideal de saúde extrapole a dimensão da área, fazendo com que o indivíduo promova ações individuais e coletivas que possibilitem transformações nas condições sociais que o circundam e que afetam a sua qualidade de vida, além da qualidade de vida das pessoas e da coletividade como um todo.


Para fins de compreensão e de melhor entendimento das estratégias adotadas pela Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ para promover as ações que se desdobram nas esferas aqui abordadas, necessária será uma breve explanação sobre o tema.


A literatura aponta que o processo de empoderamento passa por três níveis ou dimensões: (1) a dimensão psicológica; (2) a dimensão de empoderamento grupal e, (3) a dimensão política.


No primeiro nível há um processo de autorreconhecimento, através do qual os indivíduos adquirem ou fortalecem seu sentimento de competência, de poder, de autovalorização e de autoestima. Neste nível pessoal ou psicológico, um dos aspectos centrais é a mudança de mentalidade a partir da percepção do indivíduo de que ele possui forças próprias e que, consequentemente, pode promover um comportamento de autoconfiança. Assim, a pessoa reconhece sua capacidade de sair de uma posição de impotência e resignação, convertendo conhecimento em ação social e na conformação de seu entorno.


No segundo nível, quando há o empoderamento grupal ou das organizações sociais. Neste momento, o empoderamento está assentado em três pontos interrelacionados: o sujeito, na sua unidade familiar/doméstica e em um grupo de outras unidades que formam uma rede de relações sociais. Aqui estão envolvidos os grupos sociais dos quais o sujeito participa: família, organizações comunitárias, vizinhança, grupos religiosos, instituições de ensino, de assistência de saúde e sociais. Estes grupos oferecem oportunidades para adquirir novas ferramentas, desenvolver um sentido de confiança e de coletividade.


Para a maioria dos sujeitos, a Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ representa este segundo nível. Sem dúvida, o núcleo familiar é o de maior importância dentre os que compõem o nível grupal ou organizacional de empoderamento. Quanto maior o acesso a bases de produção doméstica – como informação, conhecimento, participação em organizações comunitárias, além dos recursos financeiros – maior a capacidade de estabelecer e alcançar objetivos. É no circuito privado de relações que são mobilizados recursos de ajuda para a vida e proteção emocional, de fundamental importância em situações difíceis de enfrentamento.


Contudo, a Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ desenvolve atividades que oportunizam recursos de apoio que, consequentemente, empoderam os sujeitos, tal como: apoio emocional (diminuição do sentimento de impotência, dependência e solidão); apoio material (disponibilização de recursos materiais, técnicas de intervenção e recursos práticos para o cotidiano e para as intervenções de saúde); apoio cognitivo/informacional (educação para a saúde, informações e esclarecimentos sobre direitos e disponibilidade de serviços, apoio educacional); manutenção da identidade social (fortalecimento da autoestima e do sentimento de identidade, respeito à individualidade) e mediação de contatos sociais (promoção do contato entre pessoas com experiências semelhantes; fortalecimento do sentimento de pertencimento social, promoção do contato entre indivíduos com afeição e disponibilidade para a ajuda recíproca).


Desta forma, partindo-se da necessidade individual de cada sujeito e, assumindo sua responsabilidade no processo de empoderamento, a Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ promove o fortalecimento das ações sociais que envolvem o terceiro nível do empoderamento, o nível Estrutural ou Político.


Neste nível, há a transformação das estruturas sociais visando à redistribuição de poder, produzindo mudanças das estruturas de oportunidades da sociedade. O enfoque é a dimensão política da conformação da vida social, com redistribuição de poder político. Os indivíduos manifestam sua voz, vão além do seu núcleo de relação e buscam assembleias locais, associações políticas maiores e organizações de movimento social. As pessoas saem de uma situação de resignação e impotência e fazem sua reapropriação de poder; ganham força em prol de projetos coletivos de auto-organização e desenvolvem instrumentos eficazes para o engajamento de cidadãos na busca do que é bom para o indivíduo, sua família, seu grupo e para toda a sociedade.


Por certo, o empoderamento permite o desenvolvimento da dignidade, devolve o poder e estimula a liberdade de decidir e controlar seu próprio destino, com responsabilidade e respeito ao outro.


Assim, a Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ, desenvolve diversas atividades lúdicas, educacionais, assistenciais e de humanização que visam não só diminuir o impacto do diagnóstico e tratamento de uma doença hematológica, mas também tornar o indivíduo sujeito do seu cuidado, dentro de sua capacidade decisória e maturidade emocional, ciente de seus direitos e voltados sempre para a dignidade da pessoa humana.


 


 


III.d.1 – Atividades de Promoção à Saúde – Eixo: Humanização / Sub-eixo: empoderamento, Apoio Emocional, Dignidade, Combate à Violência


 



  • Voluntariado – A Organização das Nações Unidades define voluntário como “o jovem, adulto ou idoso que, devido a seu interesse pessoal e seu espírito cívico, dedica parte do seu tempo, sem remuneração, a diversas formas de bem estar social.” É certo que o voluntariado traz benefícios para aquele que recebe seu trabalho, para a sociedade que se vê transformada através deste ato solidário e para o próprio voluntário, que contribui para uma sociedade mais justa tanto na esfera econômica como social, que se traduzirá numa sociedade mais coesa, através da construção da confiança e da reciprocidade entre as pessoas.


 


A Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ, desde seus primórdios, estimula o trabalho voluntário e conta com a colaboração de um grupo dedicado, amoroso, responsável e solidário de voluntários, que se dividem em diversas atividades e que, com a mais absoluta certeza, transformam o indivíduo e a sociedade.


 


No ano de 2016 contamos com a atuação de 105 (cento e cinco) voluntários, que trabalharam cerca de 8.350 horas no ano (média de 696 h/mês).


 



  • Brinquedoteca – a Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ mantém duas brinquedotecas no HEMORIO: uma localizada no ambulatório e outra no Setor de Emergência (5º andar). As atividades são desenvolvidas por voluntários capacitados que, além de estimularem o lúdico e a interação entre as crianças, desenvolvem atividades de coordenação motora e cognitivas.


 





























2016 – BRINQUEDOTECA



Setor



Nº de dias em funcionamento



Nº de Participantes



Ambulatório



252



22.860



Emergência



253



3.800



TOTAL



----



26.660



  



  • Cine Pipoca – Semanalmente são realizadas sessões de semana nas unidades de internação pediátrica e adulta do HEMORIO. Os pacientes recebem, em conformidade com a orientação do Setor de Nutrição, pipoca e refrigerante. Esta atividade visa diminuir o estresse do tratamento, diminuir a tristeza do afastamento de seu meio social provocado pela internação e promover a interação entre os pacientes e acompanhantes. Desta forma, busca-se demonstrar que aquele indivíduo não está sozinho, que existe um grupo que pode apoiá-lo e, assim, promove o empoderamento nos três níveis. A Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ forneceu os aparelhos de DVD, os filmes, as pipocas e os refrigerantes, além de estimular o trabalho dos voluntários.


 







































2016 – CINE PIPOCA



Setor de Internação



Nº de dias em funcionamento



Nº de Participantes



Nº de Voluntários



Adulto



26



312



13



Pediátrico



26



312



13



Acompanhantes



---



468



---



TOTAL



52



1092



26



 



  • Projeto Acolhimento – o HEMORIO possui o Setor de Humanização. Este setor, em parceira direta com a Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ, coordena as atividades vinculadas ao processo de acolhimento e humanização do atendimento. Este setor é o responsável pelo treinamento e capacitação da equipe de Voluntários, em realizar o calendário das atividades recreativas e educacionais, em fazer a distribuição dos materiais de higiene e alimentos fornecidos aos pacientes em situação de vulnerabilidade e, além disto, acolhe os pacientes e familiares, fazendo visitas diárias aos pacientes internados, buscando não só oferecer conforto emocional e físico, mas também dando orientações sobre o funcionamento da unidade, os direitos e deveres de cada um. Esta é uma forma de acolher cada paciente com dignidade, tornando-o sujeito no seu processo de cuidado.


No ano de 2016 foram realizados 10.160 atendimentos a pacientes e familiares, com distribuição de 1.300 Kits de higiene, 2.000 caça-palavras e 600 livros (estímulo a leitura e ocupação do tempo ocioso), 360 pares de chinelos, 2.500 pares de meia, 1.800 toucas; 849 pacotes de fraldas infantis e 351 pacotes de fraldas geriátricas, além de doação de roupas, sapatos e brinquedos diversos.


III.d.2 – Atividades de Promoção à Saúde – Eixo: Empoderamento / Sub-eixo: Educação, Apoio Emocional, Dignidade, Combate à Violência



  • Oficina da Memória – Oficina da Memória é um projeto inovador que trabalha de maneira integrada a memória, a leitura, o raciocínio lógico, a compreensão da realidade fática, a aprendizagem e o condicionamento físico, através de atividades lúdicas, físicas e de estímulo neurocognitivo de pacientes portadores de doença falciforme com idade biológica entre 16 e 45 anos. Num primeiro momento os pacientes são avaliados cognitivamente através de testes específicos. Após, é traçado um plano de reabilitação personalizado que inclui as atividades de estímulo cognitivo, de memória, leitura e de condicionamento físico a serem desenvolvidas. Periodicamente, conforme o desenvolvimento de cada paciente, é realizada uma reavaliação e elaboração de novo plano de reabilitação. A Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ fornece todo o material utilizado nas atividades desenvolvidas pela equipe multiprofissional, coordenados por uma fonoaudióloga.


Em 2016 foram atendidos 648 pacientes na Oficina da Memória.



  • Projeto Geração de Renda – Este projeto desenvolve atividades educacionais, nas mais diversas áreas de atuação, que ensina aos pacientes e acompanhantes atividades que possam ser realizadas para fins de geração de renda. A Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ fornece os materiais necessários para a realização das oficinas que são ministradas por voluntários.


Em 2016 foram realizados 52 treinamentos com atendimento de 780 indivíduos.



  • Evento do Dia da Mulher – anualmente é realizado um evento de empoderamento feminino que tem como objetivo homenagear as mulheres, estimular a autoestima, discutir a violência e criar redes solidárias e de apoio. Este evento foi realizado no dia 08 de março de 2016. O tema foi “Estresse da Mulher Moderna” e contou com a participação de 400 mulheres, dentre pacientes, funcionários do HEMORIO, funcionários da FUNDARJ e de empresas terceirizadas e doadores de sangue.



  • Evento contra a Homofobia e a Violência Institucional – no ano de 2016 foi realizada a palestra “Orientação Sexual e Direitos no Âmbito Institucional”, que contou com a participação de 31 profissionais de diversas áreas do HEMORIO, que teve como enfoque a discussão e garantia de direitos dos grupo LGBT.


III.d.3 – Atividades de Promoção à Saúde – Eixo: Assistência Social / Sub-eixo: Educação, Dignidade, Empoderamento



  • Bazar Solidário – O Bazar Solidário é realizado pela Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ, em parceria com o Setor de Humanização do HEMORIO e com a colaboração de voluntários. São realizadas campanhas de arrecadação de roupas, sapatos, acessórios, objetos de decoração, louças, livros, CDs e outros objetos. Após uma triagem, os itens são separados em quatro grupos: os que serão objetos de doação aos pacientes mais carentes (habitualmente roupas e sapatos); aqueles sem condições de uso imediato que serão reciclados; aqueles sem condições de uso imediato que serão descartados e; por último, aqueles que serão vendidos num Bazar Solidário.


Num primeiro momento foi realizado um Bazar de Doação, mas a equipe observou duas situações: a primeira era que algumas pessoas se sentiam constrangidas em “pegar” o bem sem pagar nada, a outra é que alguns indivíduos que não estavam num grupo vulnerável pegavam diversos produtos e, a seguir, o descartavam. Assim, foi decidido que seriam realizadas vendas por preços simbólicos, tentando evitar o “desvio” de finalidade da ação e evitando o constrangimento daquele grupo. A resposta foi muito positiva e o Bazar tornou-se uma atividade tradicional.


Desta forma, trimestralmente são realizadas as vendas no pátio do HEMORIO, permitindo o acesso de candidatos à doação de sangue, pacientes e seus acompanhantes, profissionais que trabalham no HEMORIO e no entorno. Os produtos são vendidos com valores simbólicos e toda a renda é revertida para as ações sociais e os “compradores” são estimulados a doar objetos para um próximo bazar.


No ano de 2016 foram realizados 04 bazares, com a venda de aproximadamente 1.420 itens, sendo arrecadado R$ 4.265,25. Estes recursos foram utilizados na compra de material de higiene e material para as oficinas de capacitação.


III.e – Atividades de Promoção à Saúde em DESENVOLVIMENTO TÉCNICO-CIENTÍFICO, CAPACITAÇÃO E EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE


A Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ, desde sua criação, tem como um de seus propósitos a educação para a saúde e a capacitação dos profissionais das mais variadas áreas, tendo como tema central as áreas de Hemoterapia e Hematologia.


O apoio e o desenvolvimento científico também faz parte das atividades da Fundação, que apoia diretamente, fazendo captação de recursos e sendo interveniente de inúmeros projetos de pesquisas nacionais e internacionais.


Além disto, realiza atividades voltadas aos pacientes e familiares, tendo como eixo temático o conhecimento da patologia, dos seus direitos como usuários do SUS e como cidadãos, cuidados gerais com a saúde e prevenção de DST/AIDS.


São desenvolvidas atividades específicas de educação para doação de sangue. Nestas atividades são abordados os seguintes temas: responsabilidade social e cidadania, alimentação saudável e prevenção da anemia, sexo seguro e práticas de prevenção de DST/AIDS, fisiologia e compatibilidade sanguínea e transplante de medula.


Estas atividades são desenvolvidas em diversos níveis de complexidade, respeitando seu público alvo.


III.e.1 – Atividades de Promoção à Saúde – Desenvolvimento Técnico Científico


 



  • Pesquisa Clínica – no ano de 2016, Fundação Pró-Instituto de Hematologia – RJ, FUNDARJ apoiou e desenvolveu 14 projetos de pesquisa, a saber:


 




    • “Enfermagem compartilhando conhecimento sobre precaução de contato: Estratégia educativa para prevenir a propagação de microrganismo em unidades hematológica”. – Pesquisadora Fabiane Estevão.



 




    • "997HA306 - Um avaliaç&atild


Outras Notícias

22/01/2018
DEMONSTRATIVO DE RECURSOS FINANCEIROS ENVOLVIDOS N
Para realização de todas as atividades elencadas neste relatório, a...
(leia mais)
12/02/2014
Ajude a Fundação Pró-Hemorio
...
(leia mais)
26/02/2014

...
(leia mais)
26/02/2014

...
(leia mais)
26/02/2014
Solidariedade em primeiro lugar
  ...
(leia mais)
21/01/2014
Atletas Sangue Bom
...
(leia mais)

Facebook

REDES SOCIAIS

CONTATO

Rua Frei Caneca, 8
Sala 334 - Centro
Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20211-030
Tels.: (21) 2242-5090
(21) 2507-1056
Fax.: (21) 2224-2765

Desenvolvido por www.laca.com.br